O CONCEITO DE SUICÍDIO EM JAMES HILMANN

Ligia Schwarz

Resumo


Arriscar-se a entender razões acerca do movimento suicida em seus aspectos sociológicos, climáticos e culturais, varia de lugar para lugar, de nação para nação. Inerente à natureza humana e com taxas relativamente altas, o suicídio acontece em toda parte do mundo. Investigar esse fenômeno sugere a superação de moralismos religiosos e diagnósticos psiquiátricos. Existe, sim, uma questão interior e essencial: o que quer a alma ao imaginar e até realizar esta possibilidade? Como se apresenta à mente esta ideia inominável e a vontade determinante de executá-la? Na verdade, o que quer que sejamos, somos parte integrante da psique humana, conhecida como consciente/inconsciente, corpo/mente unificados em processo constante de aprimoramento2.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PSIQUIATRIA. Suicídio: informando para prevenir / Associação Brasileira de Psiquiatria, Comissão de Estudos e Prevenção de Suicídio. – Brasília: CFM/ABP, 2014.

CARKHUFF, Robert. O Relacionamento de Ajuda. Belo Horizonte: Editora Cedepe, 1976.

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. Suicídio: informando para prevenir. Brasília: Copyright ©, 2014.

DURKHEIM, Émile. Educação e sociologia. 3. ed. São Paulo: Edições Melhoramentos.,1952.

FELDMANN, Clara. Encontro: uma abordagem humanista. Belo Horizonte: Crescer, 2012.

FRANKL, Viktor. Emil. Psicoterapia e o sentido da vida. São Paulo: Quadrante, 2003

FREUD, Sigmund. Conferências Introdutórias sobre a Psicanálise (Partes I e II -1915/1916). Edição Standard Brasileira das Obras completas, Vol XV, 1920.

HILLMAN, James. Suicídio e Alma. Petrópolis: Vozes, 1993.

HILLMAN, James. O código do ser: uma busca do caráter e da vocação pessoal. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 1996.

HOUAISS, Antônio. VILLAR, Mauro de Salles. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva,2001.

KONINGS, Johan; MATOS, Henrique; SANTO, Fábio Ney Koch dos; GOULART, Valdecir dos Santod. Bíblia Sagrada - 10ª edição de estudos. São Paulo, Editora: Canção Nova, 2014.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE, CDC, UNICEF. Disponível em:

http://www.redehumanizasus.net/95267-setembro-amarelo.www.apb.org.br. Acesso em: 20 jan 2020.

RIO DE JANEIRO. Consolidação das Leis do Trabalho. Decreto-Lei nº 5.452. de 1º de maio, 122º da Independência e 55º da República, 1943.

ROGERS,Carl Ransom. Tornar-se Pessoa. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2001.

SANTOS, Angela Sikorski et al. Manual de Orientações Metodológicas. Brusque: UNIFEBE, 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Impresso: 1679-8708

ISSN Eletrônico: 2177-742X