A DIALOGICIDADE NA EDUCAÇÃO: UMA EXPERIÊNCIA COM A MATEMÁTICA

Janilson Lotério

Resumo


Este artigo discute a dialogicidade apresentada nos trabalhos de Paulo Freire e suas relações dentro da escola, por meio da aplicação de projetos de investigação, objetivando identificar sua contribuição ao processo de ensino/aprendizagem, tendo como base a concepção da fenomenologia. A metodologia aplicada no desenvolvimento dos projetos de investigação foi norteada pelos momentos pedagógicos, que são divididos em problematização inicial, organização do conhecimento e aplicação do conhecimento. Foram analisadas algumas experiências em sala de aula, na disciplina de matemática, envolvendo o ensino fundamental, séries iniciais e finais, trabalhando com outras áreas do conhecimento, com destaque a biologia, pelo projeto de investigação denominado o bicho vai pegar. O estudo usa fenomenologia para compreender a maneira como lemos o mundo e trazemos seus referenciais para sala de aula. Para estabelecer a relação entre mundo e escola, a dialogicidade se apresentou como aparato fundamental para que o professor replaneje e conecte os temas trazidos com os conteúdos a serem trabalhados em cada disciplina. No caso das aulas de matemática, resultou na abertura de caminhos para a produção do conhecimento. O respeito pela leitura do mundo que o aluno faz, transformada em tema a ser trabalhado em sala de aula foi construído por meio da dialogicidade estabelecida entre o professor e o aluno, que relacionam os conteúdos das disciplinas e o tema em questão, afastando a rejeição dos alunos em relação às disciplinas.

Palavras-chave


Educação. Fenomenologia. Ensino fundamental. Projeto de investigação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Impresso: 1679-8708

ISSN Eletrônico: 2177-742X