LOGÍSTICA REVERSA: UM ESTUDO DE CASO EM UM GRUPO DE ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS LOCALIZADOS NO MUNICÍPIO DE OSASCO - SP

Miriam Christi Midori Oishi Nemoto, Alessandra Ramon Silva de Souza

Resumo


Num contexto em que as empresas visam se enquadrar nas exigências trazidas pela articulação dos mercados internacionais, um novo conceito de logística destaca-se: a Logística Reversa, que considera o fluxo reverso de materiais, ou seja, o movimento contrário do produto, que vai do usuário final à empresa. Nesse contexto, o presente estudo investiga como um grupo de estabelecimentos comerciais localizados no município de Osasco - SP administra o descarte de resíduos sólidos, de forma a fornecer uma base para o melhor entendimento de como tal integração pode ser articulada. Foi dada uma especial atenção ao descarte de cartuchos de impressoras, pelo fato de serem amplamente utilizados nos estabelecimentos e constituírem um lixo eletrônico. A metodologia utilizada neste estudo foi baseada em pesquisa exploratória, por meio da aplicação de questionário e entrevista não estruturada, direta e pessoal. Dentre aqueles respondentes que tiveram propriedade em falar sobre o assunto, 54% alegaram enviar algum tipo de material para a reciclagem, que variou de papel, papelão, pilhas e baterias até os próprios resíduos de matérias-primas dos produtos comercializados. Observou-se que apesar de a resistência dos entrevistados em responder à pesquisa - por receio de serem punidos caso estivessem descartando os resíduos de forma incorreta - 46% admitiram dispensar todos os tipos de materiais no lixo comum, embora demonstrassem certo conhecimento sobre os danos ambientais, sociais e econômicos de tal prática.


Palavras-chave


Logística reversa. Lixo eletrônico. Resíduos sólidos. Impactos ambientais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Impresso: 1679-8708

ISSN Eletrônico: 2177-742X