Olimpíadas na educação física escolar: um projeto do PIBID

João Derli de Souza Santos, Carla Regiane Vargas, Elvis Martins, Francielle Evangelista, André Fabiano Gnoatto, Natan Tomé Bissoli, Kámila Trainotti, Gabriel Felipe, Bruna Ramos

Resumo


Durante a realização das Olimpíadas observamos que os alunos da escola neste período estavam envolvidos com as discussões das olimpíadas no Brasil, nesse sentido propomos aos mesmos este projeto. O referido estudo é um relato de experiência realizada pelos acadêmicos do curso de Educação Física, que participaram do Projeto de Educação Física do PIBID, realizado em uma Escola da Rede estadual de Ensino no Município de
São João Batista –SC. A temática desenvolvida foi as Olimpíadas na
Educação Física Escolar. O projeto iniciou no primeiro semestre de 2016, com quatro turmas do ensino médio e ensino fundamental. Teve com o objetivo o conhecimento histórico e a vivência de algumas modalidades
esportivas que são realizadas nas olimpíadas e que são pouco conhecidas
e vivenciadas entre os alunos. Apresentamos as atividades realizadas com
os alunos do Ensino fundamental e Ensino médio. As atividades realizadas
foram: aulas teóricas, com o diálogo com os alunos com apresentação do tema Olimpíadas abordando o contexto histórico; Esportes olímpicos; Os
países sedes e os gastos. Atividades práticas e teóricas do esporte ginástica rítmica, por meio de vídeo; Vivências dos aparelhos, bolas, arcos, fitas e massas e elaboração de apresentações em equipes. Atividades
práticas do esporte Badminton com: atividades práticas de introdução do esporte Badminton, vivência em duplas com diferentes raquetes e petecas e disputa em duplas do esporte Badminton. Neste projeto foi realizada também a atividade de produção de desenhos que representem a olimpíadas, depois houve a construção dos implementos do atletismo, sendo eles o martelo, peso e disco. Foi desenvolvida ainda a Olimpíada escolar, na qual se privilegiou a prática de algumas modalidades esportivas presentes nos Jogos Olímpicos, com fim recreativo e informacional para os alunos. Uma das tarefas dessa Olimpíada foi a construção da bandeira e os hinos das equipes, assim tendo continuidade com provas das modalidades de corrida denominada de revezamento
de 4x100, de competições de futebol e voleibol, e também atividades
de Ginastica  Rítmica. Pôde-se observar grande participação durante as aulas de Educação Física, e os alunos  realizaram a maior parte das atividades propostas. Foram identificadas melhoras em algumas
capacidades, como trabalho em equipe, a colaboração e o conhecimento quanto ao tema. Os resultados revelam um avanço qualitativo do processo de formação de todos os envolvidos.

Palavras-chave


Olimpíadas no Brasil. Olimpíadas Escolar. Pibid.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, L. C. Estudo da influência da iniciação ao Badminton centrado na tomada de consciência sobre o desenvolvimento psicomotor de jovens praticantes. 2012. 168 f. Dissertação (Mestrado), Programa de Pós -Graduação em Educação Física. Universidade Estadual de Maringá, Maringá, Paraná.

CARVALHO, C. Treino de força em crianças e jovens: Questões, controvérsias e orientações metodológicas. In: GAYA A, MARQUES A, TONI G (Ed). Desporto Para Crianças e Jovens: Razões e Finalidades, p.353-412, 2004.

CSIKSZENTMIHALYI, M. Creativity. New York: Harper Collins, 1996.

DAMATTA, R. Em torno da dialética entre igualdade e hierarquia: notas sobre as imagens e representações dos Jogos Olímpicos e do futebol no Brasil. Antropolítica. n. 14, pp. 17-40, 2003.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 1994.

JUZWIAK, C. R. e PASCHOAL, V. Nutrição para crianças fisicamente ativas. Rev. Nutrição, Saúde e Performance, 2001.

KAY, H. The development of motor skill from birth to adolescence. IN: BILODEAU, E.A (Ed.). Principles of skill acquisition. New York, Academic Press, 1969.

LINHARES, P. U. Esgrima I – EFI126. Porto Alegre: Gráfica Modelo, 1983.

NASCIMENTO, C. A atividade pedagógica da Educação Física: a proposição dos objetos de ensino e o desenvolvimento das atividades da cultura corporal. 2014. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

ROETER, E. P. The lack of childhood activity in the United States. Strength Cond J. v 26, n. 2, p. 22-23, 2004.

ROMERO, Eliane. Lateralidade e rendimento escolar. Revista Sprint, v. 6,1988.

SENGE, P. The fifth discipline. The art and practice of the learning organization. New York: Currency Doubleday, 1990. (2.ed.1994).

VARNIER, T. R; RIOS, F. G.; RIBEIRO, E. L.; MEDEIROS, A. G. A.; SILVA, O. G.T. Rituais Escolares: os jogos e Olimpíadas‟ sob o olhar dos alunos. Coleção Pesquisa em Educação Física, v. 10, n. 4, 2011.

VYGOTSKY, L. S. Thinking and Speech. Problems of General Psichology. In RIEBER, R. & CARTON, A. Collected works of L. S. Vygotsky. Nova Iorque, Plenum Press, 1987.

WECHSLER, S. M. Criatividade na cultura brasileira: Uma década de estudos. Revista portuguesa de Psicologia: teoria, investigação e prática, v. 6, n. 1, p. 215 -227, 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.