A importância do PIBID para a iniciação a docência na UNIFEBE e as contribuições para a educação básica de Brusque e região

Marcilene Pöpper Gomes, Beatriz Aparecida Amorim

Resumo


É de extrema importância a inserção do licenciando no contexto escolar desde o início de sua formação, aproximando as teorias adquiridas na universidade com a vivência da realidade do ensino na rede pública. Para que essa vivência se concretize, uma série de pessoas estão empenhadas no programa, desde coordenador de área da Universidade até o professor
da sala de aula da escola. Dessa forma, o presente trabalho almeja retratar qual relevância o Programa de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) possui com relação à formação inicial dos acadêmicos envolvidos com o mesmo e qual a contribuição para as escolas envolvidas.
O programa em efetivação retém como objetivo propiciar experiências didático-pedagógicas aos acadêmicos que desenvolvem e aplicam as atividades ao longo do semestre letivo, assim, são utilizadas aulas com apresentações dinâmicas teóricas e práticas, possuindo o auxílio dos
coordenadores de área, professores supervisores e gestores da escola beneficiada possibilitando a toda equipe envolvida vivenciar novas experiências e perspectivas do cotidiano escolar. O programa proporciona levantar questões importantes e urgentes quanto à atual situação do sistema educacional, que oportuniza o amadurecimento profissional,
contribuindo para a formação crítica do graduando, motivações e resolução de desafios no ambiente escolar, sobretudo, as melhorias no IDEB, cuja nota retrata a qualidade da aprendizagem dos alunos. Sendo assim,
para o desenvolvimento desta pesquisa, realizou-se um questionário com cinco perguntas diretas referentes à importância do PIBID, em que os participantes foram licenciandos, coordenadores de área, supervisores, professores e gestores da instituição beneficiada, possuindo como objetivo transparecer determinada devolutiva da eficácia e relevância do programa.

Palavras-chave


PIBID. Docência. Formação Inicial. Universidade/Educação Básica.

Texto completo:

PDF

Referências


BACCON, Ana Lúcia Pereira. et al. Políticas Públicas de Formação de Professores: a construção de saberes docente na formação inicial e continuada em serviço no contexto PIBID. Eixo 2. Políticas de Educação básica e de Formação e Gestão Escolar. 2016.

BURCHARD, C. P.; SARTORI, J. Formação De Professores De Ciências: Refletindo Sobre As Ações Do Pibid Na Escola. Rio Grande do Sul, 2011.

CAPES. PIBID – Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência. Disponível em: http://www.capes.gov.br/educacao-basica/capespibid/pibid. Acesso em: 20 de nov. de 2016.

CHARLOT, B. Relação com o saber, formação dos professores e globalização: questões para educação hoje. Porto Alegre: Artmed, 2005.

FACCI, M.G.D. (2009). A intervenção do Psicólogo na Formação de Professores: contribuições da Psicologia Histórico-Cultural. Em C.M. Marinho-Araujo (Org.), Psicologia Escolar: novos cenários e contextos de pesquisa, formação e prática. São Paulo: Alínea, 2009.

FREIRE, Paulo. Educação e Mudança. 12. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1994.

LÜCK, Heloísa. Dimensões de gestão escolar e suas competências. Curitiba: Positivo, 2009.

NÓVOA, Antonio. Os professores e sua Formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

SILVA, Francisco de Assis Santos; SILVA, Edna Maria Rodrigues; e GOMES, Valdiana Nunes. PROGRAMA PIBID: parceria com escolas no processo ensino-aprendizagem do educando. Unifor: CE, outubro 2012.

VASCONCELLOS, Celso S. Para onde vai o professor? Resgate do professor como sujeito de transformação. 8. ed. São Paulo: Libertad, 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.